Não me canso desse texto!


Não bastou a abertura do Mar Vermelho. E a coluna de fogo não foi suficiente. Trezentos derrotarem trinta e dois mil e o menino com um golpe por o gigante guerreiro no chão ainda foi pouco. Não foi suficiente a escolha sequencial de homens e mulheres para serem usados com poder. A nuvem durante o dia foi pouco. E o maná não bastou. A cova dos leões, o fogo do céu, a reconstrução dos muros, a reconstrução do templo, as múltiplas vitórias. Nada disso foi suficiente para expressar Tua grandeza. "Vimos a Tua glória no deserto". Os grandes caíram ante a Tua vontade. E ainda assim não foi suficiente. Porque a Tua grandeza não pode ser quantificada. Ao nos aproximarmos descobrimos o quanto Tu és grande e que a Tua glória enche a terra... 
E apesar disso ainda não foi suficiente. Depois de 300 anos de silêncio, sem grilos cantando e sem as manifestações da Tua glória, os céus declaram o ápice da Tua grandeza: JESUS,  Deus na cruz. Será mesmo possível Deus morrer por nós? Talvez seja normal Aslan dar a sua vida em troca da de Edmundo. Mas Deus? Será possível que Ele morra por nós de maneira que a antiga profecia se cumpra? Sim, pois a grandeza de Deus também é amor.
Que venha a nós o Teu reino!


| Ailma Barros, catanuvens |

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Para inspirar: Home Office

É sorrindo que se fala com os olhos

Talvez seja sim!