Sinas



Eu tenho um vício, na verdade, é mais uma sina mesmo, em todos os livros que leio sempre acho um trecho que se torna meu favorito. Aí leio, releio, reflito, choro, sorrio e as vezes de repente sem qualquer aviso prévio, sinto uma vontade louca de ler aquele trecho novamente e fico na ânsia de chegar em casa ou de correr até o quarto e abrir o livro loucamente até ser hipnotizada, anestesiada por aquele trechinho bonito, normalmente sublinhado a caneta, carinhosamente marcado e sempre tão atraente.

Hoje foi a vez do trecho de um livro de Donald Miller, Como os Pinguins me Ajudaram a Entender Deus:



"Seremos tornados cinzas antes de sermos um?
Que poderosa gravidade é esta que puxa meu coração para o seu? Que força poderosa eliminou minha órbita, meu estado solitário? O que é isso que quer em mim o querer em você? Não vamos um na direção do outro com olhos arregalados, mãos e pés atrapalhados, com línguas desferindo golpes?
A façanha é irrealizável! Não podemos conhecer um ao outro!
Estou deixando isso, mas não o que você pensa. Não vou partir. Darei a você isto, meu amor, e não vou mais pechinchar ou barganhar. Vou amar você, com a certeza com que Ele me amou. Irei descobrir o que puder descobrir e, embora você permaneça um mistério, salvo para o conhecimento de Deus, o que eu descobrir de você manterei na câmara mais quente do meu coração, na mesma câmara em que Deus guardou a si mesmo em mim.
E farei isso até a morte e até que a morte chegue.
Eu a amarei como Deus, por causa de Deus, fortalecido pelo poder de Deus. Irei parar de esperar seu amor, cobrar seu amor, negociar seu amor, jogar por seu amor. Irei simplesmente amar. Estou me dando a você e amanhã farei isso novamente. Suponho que o próprio relógio passará um mau pedaço antes que eu acabe neste altar de morte e novamente morte.
Deus se arriscou em mim. Irei me arriscar em você. E juntos iremos aprender a amar e talvez, então, e apenas então, a compreender esta gravidade que O puxa para nós."


Este trechinho é um voto de entrega e rendição.
Donald estava escrevendo uma peça pro teatro e na história o homem pediria o divórcio à esposa, mas depois que ele passou por algumas coisas e entendeu o que uma separação significava realmente, ele mudou a história da peça e ao invés de pedir o divórcio, o homem chegou em casa, se ajoelhou no chão ao lado da esposa dormindo e fez a mais linda confissão que já li. Eu me derreto com palavras de afeto!


Comentários

Postagens mais visitadas