"Sou um coração batendo no mundo."



Às vezes o que precisamos é voltar a atenção pras pequenas coisas. Desfocar nossos olhos das impossibilidades, das dores, da frustração. Esquecer um pouco nossas feridinhas.
Observar a delicadeza miúda do que é ser.
E ser cada dia mais. Mais mansidão. Mais entrega. Mais cura.
Abrir os braços ao vento, deixar o cabelo bagunçar, sorrir leve e respirar fundo.
Esquecer os momentos doloridos, de perda, de despedida, de desolação. E levar a alma pra passear.
Deixar os pensamentos turbulentos se organizarem em fila indiana, e então, descartar o que não traz paz.
Se aliviar do fardo de ser aprovado por todos o tempo todo.
Olhar com carinho pras coisinhas tão doces que a vida nos permite desfrutar.
Às vezes o que precisamos é nada mais do que um momento de sossego. Sem nada a fazer. Sem compromissos. "Dolce farniente!" como dizem os italianos.
Precisamos de mais amigos do peito. Mais abraços esmagadores. Mais livros na lista de lidos e relidos. Mais canções do céu. Mais momentos marcantes. Mais palavras boas. Mais cartas recebidas e enviadas com afeto. Mais disposição pra amar. Mais doação sem recompensa. Mais fé. Mais sonhos ambiciosos. Mais pureza no olhar. Mais alegria nos lábios. Mais idéias criativas. Mais feijões mágicos!


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Para inspirar: Home Office

É sorrindo que se fala com os olhos