A dona da minha cama


Ela é moça bonita, mas acha que engana.
Houve um tempo em que ela sorria fácil, sem se importar. Não media as alegrias. Sorria em qualquer situação.
Me lembro que houve um tempo em que ela mantinha os ombros eretos. Andava como se pudesse conduzir os ventos. Eu amava aquele jeito!
Agora ela anda por aí, cabeça baixa, quase não a vejo, ela até sorri e acha que engana, mas eu a conheço bem, e mesmo se não conhecesse, saberia.
É só olhar no fundo dos seus olhos pra ver que ela carrega uma tristezinha fina.
Ela realmente acha que engana, mas até você, se olhasse em seus olhos, notaria, e saberia do que estou falando.
Porque mesmo que seu corpo se arme todo numa sincronia de gestos alegres, aqueles olhos cor de aurora, simplesmente, não sabem como mentir.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Para inspirar: Home Office

Talvez seja sim!

É sorrindo que se fala com os olhos