A poesia tem planos


Eu adoeci. Andei distante. Pensei em me excluir das redes sociais e fechar o blog permanentemente. Desejei sumir por um tempo indeterminado. Me fechar num mundo só meu e algumas poucas companhias. Só que fugir não melhora nada. Não resolve. Não cura.
Eu descobri que se expor é muito doloroso, mas é a única maneira de abrir a porta do porão pro vento trazer sua liberdade. Descobri que preciso, mais do que qualquer outra pessoa, da redenção que aquele calvário marcado de pureza pode trazer. E descobri, na miudeza das palavras, que a poesia tem planos pra nossa dor.
Eu sempre soube que havia um zelo de Deus sobre mim, mas agora eu senti. Senti o cuidado e o amor com os quais Ele me guarda, senti a Sua misericórdia derramada graciosamente sobre mim e Seu imenso refrigério sobre meu coração fraco e manso.
A dor se transformou em canção, o sol brilhou pra iluminar meus olhos e trazer delicadeza ao meu sorriso. Continuo aqui. Continuo nas redes. E ando, perdidamente, apaixonada pelo blog de novo.
A poesia (mais uma vez) se fez alento pra minha alma.

Comentários

Mima! disse…
O que você não percebeu, é que a poesia está em você.
A gente precisa receber um pouco dessa doçura que você transmite.
Deus sabia disso, e não te deixou desistir.

Beijo

Postagens mais visitadas deste blog

Para inspirar: Home Office

É sorrindo que se fala com os olhos

Talvez seja sim!