E amar...


Devemos desligar um pouco a TV, fechar um pouco os jornais e voltar a fazer coisas simples: andar descalço na areia, cuidar de plantas, criar animais, conversar com vizinhos, cumprimentar as pessoas com um sorriso, ler bons livros, meditar sobre a vida, expandir a espiritualidade, escrever poesias, rolar no tapete com as crianças, namorar nosso marido ou nossa mulher, rir de nossa seriedade, fazer do ambiente de trabalho um oásis de prazer e descontração.
Apareça de vez em quando vestido de palhaço para seus filhos ou para as crianças internadas nos hospitais. Aquiete sua mente, mude seu estilo de vida. Mude sua agenda. 

Augusto Cury


— Que eu tenha esperança suficiente pra manter o coração 
repleto de expectativas. 


Comentários

Gizelle disse…
Isso é leveza de se viver...

Belas palavras.
Mayra Borges disse…
Bonito isso, costumo me desprender nessas doces levezas quase sempre. Quando tudo fica sério demais é hora de sorrir e de se permitir sorrir.

Augusto Cury às vezes me encanta. Beijos

www.eraoutravezamor.blogspot.com

Postagens mais visitadas