A minha alma é uma grande biblioteca


E mesmo com toda a turbulência do cotidiano, e o sol que queima a pele e os excessos de gordura trans do mal hábito alimentar, mesmo com toda a alteração exterior ou a tensão de dias estressantes.. o meu interior continua na mesma sina de sonhar com Nárnia e de saber que quando a noite cair sobre o mundo, como diz uma amiga pernambuca: toda essa highway terá valido a pena. Arde em mim aquele anseio de abrir o guarda-roupa e ter algo mais do que simples casacos pendurados em seus cabides corriqueiros. Dentro de mim ainda há o mesmo sonho de destrancar a escritora de sua sala vazia, deixar as palavras se tornarem versos e os versos, poesia e a poesia, livros. Ainda continuo na sina de ser bailarina. De não deixar de assistir um filme sequer de Johnny e Tim, ou de olhar e reolhar Orgulho & Preconceito (muitas vezes). Toda semana um trecho de Max Lucado pra reflexão e um provérbio pra nunca envaidecer. Deus! DEUS! Deus! O meu socorro bem presente na angústia, o descanso em campos verdejantes, a paz que transpassa, ultrapassa e excede todo entendimento. Música a cada instante. Sempre na sina do entre.

Comentários

Rick disse…
Oi, gostei daqui. + permaneço. Bjws"

Postagens mais visitadas