Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2012

um PAI de amor

Imagem
Não bastou a abertura do Mar Vermelho. E a coluna de fogo não foi suficiente. Trezentos derrotarem trinta e dois mil e o menino com um golpe por o gigante guerreiro no chão ainda foi pouco. Não foi suficiente a escolha sequencial de homens e mulheres para serem usados com poder. A nuvem durante o dia foi pouco. E o maná não bastou. A cova dos leões, o fogo do céu, a reconstrução dos muros, a reconstrução do templo, as múltiplas vitórias. Nada disso foi suficiente para expressar Tua grandeza. "Vimos a Tua glória no deserto". Os grandes caíram ante a Tua vontade. E ainda assim não foi suficiente. Porque a Tua grandeza não pode ser quantificada. Ao nos aproximarmos descobrimos o quanto Tu és grande e que a Tua glória enche a terra...  E apesar disso ainda não foi suficiente. Depois de 300 anos de silêncio, sem grilos cantando e sem as manifestações da Tua glória, os céus declaram o ápice da Tua grandeza: JESUS,  Deus na cruz. Será mesmo possível Deus morrer por nó…

Aspeger?

Imagem
" Meu pai me disse que a maneira que eu enxergo o mundo é uma dádiva.
Que é diferente das outras pessoas."


As expedições de reconhecimento, Manhattan,o pandeiro, o pensionista, a avó, o bilhete, a mãe, o Central Park, a máscara de gás, a síndrome não diagnosticada, a busca, o sexto distrito, os mapas, a sabedoria precoce, os medos, a dor da perda, as Torres Gêmeas, o telefone. Muitas pessoas de mesmo sobrenome e completamente distintas. Uma chave. E uma decepção, que é melhor do que não ter nada.


Sábado? Tão Forte e Tão Perto.

Irmãos de coração

Imagem
A amizade é desnecessária - como a filosofia, como a arte, como o próprio universo (pois Deus não precisava criar). Ela não tem valor de sobrevivência; ela é, antes, uma das coisas que dão valor à sobrevivência. — C.S.Lewis
Todo dia é dia de amigo. Mas os verdadeiros merecem um dia marcado no calendário! Meu abraço forte e carinhoso aos amigos de perto e de longe. E um beijo grande pros blogueiros. Vocês deixam a vida muito mais doce e dão um valor imensurável à existência.


esse é meu sonho

Imagem
Eu queria ser autêntica como Jane Austen. Brilhante e extraordinária. Eu queria escrever de forma tão intensa que quem lesse, sentisse o arrepio e a euforia dessa intensidade. A sinceridade em cada palavra. A real face por trás das primeiras impressões. Eu queria envolver as pessoas não com abraços (apenas), mas com sentimentos guardados na relação do papel com a tinta. Fazer com que as pessoas se apaixonem pela esperança de crer que o amor está logo ali na esquina. Que dançar é o modo recomendável de encorajar a afeição. Eu queria escrever romances. Aventuras. Dramas. Queria criar personagens como um charmoso cavalheiro, ou um pirata espertalhão, ou um menino que mora na estação de trem. Queria que as pessoas visitassem o mundo inteiro lendo meus livros. Queria escrever sobre passeios ao por-do-sol. Sobre confiança e inseparações. Sobre eternidade. Sobre amizades e amores verdadeiros. Pra que as pessoas não se esqueçam, embora a evolução encaminhe a isso, que ainda existe o verdadeir…

Também Mafalda?

Imagem
Seria uma viagem turbulenta demais pra uma quarta-feira.

Um devaneio?

Hoje acordei querendo (mais do que nunca) o céu. Lewis foi tão preciso ao dizer que se eu encontrar em mim desejos que nada neste mundo pode satisfazer, eu só posso concluir que eu não fui feita para este lugar. E é isso. Nasci aqui, mas meu coração não está nas coisas que pertencem a este mundo. Como Aravis, que era calormana, mas tinha um coração narniano. Porque quando a gente aceita que o mal se espalhe, sucumbimos junto com ele. Quando a gente se conforma com as alegrias minguadas que o mundo oferece, se arrepende feio. Quem não lembra quando Edmundo se entregou ao Manjar Turco de Jadis e depois acabou numa prisão de gelo? Ou Suzana, que por se deixar envolver pela vaidade, não foi para o País de Aslam? Tudo o que possamos conquistar aqui é passageiro. Tudo fica. Tudo vai ser consumido pela traça. Tudo é corruptível. O sacrifício na Mesa de Pedra não foi em vão. E um dia, quando a noite cair sobre o mundo, todo olho verá a majestade do Filho do Imperador-de-Além-Mar. Ah, se eu tiv…

Sua graça se derrama como chuva

Imagem
Well the only place I can go is into Your arms Where I throw to You my feeble prayers Well in brokenness I can see this is Your will for me To help me to know that You are near.
Jeremy Camp

Outra vez do lado de cá

Você consegue ver o cume do monte?
Ainda pode enxergá-lo?

Ele está lá, no monte.
Contemplando-o enquanto você caminha, atarefado, pela rua. E mesmo que nessa correria do seu dia você não pense Nele, os pensamentos Dele estão sempre em você. E são pensamentos de paz. Não de mal.
Ele está no pináculo.
Olhe um momento para lá. Está vendo?
É do alto monte que vem o teu socorro.

Libertad para el pueblo

Imagem
Uma nação marcada pela dor
Uma nação que chora e grita, sem esperança
Um povo que sofre humilhações
Um povo em que seu próprio país, se torna sua própria prisão. Pessoas que as vezes se vendem por um pedaço de pão
Famílias que nao tem culpa de ter um governo frio e sem coração
Chega de dor, chega de medo e pavor
Está na hora do livramento do Senhor Cuba precisa ouvir o amor de Deus
Uma nação que precisa do nosso carinho e oração
Por isso nós vamos em nome de Jesus a este país
E mostrar que há uma esperança...
Cuba pode ser feliz.
Se eu pudesse, pegava este país inteiro e escondia na minha casa,  só pra poder livrá-los da manipulação de um governo ditador.

As vezes tudo parece estranho

Imagem
De repente, você olha em volta e percebe que deixou muitas coisas boas escaparem das suas mãos. Você percebe que nem sempre conseguirá corresponder às expectativas que todo mundo coloca sobre você. Que a opinião dos outros a seu respeito não é tão importante assim. Você descobre que o mundo, muitas vezes, é um lugar sombrio. Você percebe que não é Aragorn ou um dos Pevensie, nem John Carter, Sherlock ou Capitão Jack, nem nenhum desses amores magníficos. Você é comum, ainda que tenha suas grandes particularidades. Não há tantas portas abertas pra você passar, nem sempre há motivos para sorrir. Você sabe que está aí pra um propósito, ainda sem compreendê-lo. Que não dá pra viver em Nárnia todos os dias. Você é um conto, mas nele não há fadas. É tudo muito metafórico e temperamental. Distante, mas com uma proximidade sem explicação. Com frustrações e anseios. Com bunitezas e sabores amargos. Decepções e alegrias. E uma esperança infinita. Você descobre que precisa das partes feias da vid…

Vive la France!

Imagem
Já assistiu Midnight in Paris?


Gil Pender é uma paixão de roteirista. Sua tranquilidade. Seus passeios noturnos. O badalo da meia-noite que o leva até a sua Paris 1920. Seu encanto por caminhar na chuva. E seu amor por Adriana.
Terça choveu forte aqui no sul e eu caminhei na chuva, só que de guarda-chuva e não como ele, de mãos nos bolsos, deixando a chuva enxarcar, livre. É que eu ainda não me desprendi completamente dos meus medos. Eu ainda não vivi um grande sonho como ele e não conheci os Fitzgerald, nem Picasso ou Salvador Dalí.
É inevitável lembrar de Gil quando chove.
Nada que seja indiferente combina com ele, porque ele é feito de sensações.
Ele sente de maneira sensível a vida por meio da arte.
Gil é noivo de Inez, mas eles são completamente incompatíveis.
Então ele conhece Adriana, só que ela, a mulher que ele acha ideal, é utopia. Ela pertence aos anos 20 do seu sonho parisiense. E ele não pode ficar com ela pra sempre.
Mas também existe Gabrielle, a garota do sebo de livros que…