Ôh, salmista!


Foi em meio as pedras no caminho.
Foi quando o céu se fechou em nuvens escuras.
Quando achávamos que tudo era eterno.
Foi durante a tempestade no barco.
Foi na turbulência do voô clandestino. 
Na decadência da humanidade, na dor dos pés calejados.
Foi quando a vida passou. E o sonho passou. E o descanso acabou.
Foi na perda e na derrota.
Foi em meio um mar de rosas murchas.
Foi quando tristeza era tudo o que restava.
Quando acreditávamos no pote de ouro no fim do arco-íris. 
Foi na doença e no 'à beira do desespero'.
Na beleza escassa de um campo de concentração.
Na sequidão de um deserto perdido.
(...)
Que entendi: Deus é o que me cinge de força e aperfeiçoa o meu caminho. Sl 18:32

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Para inspirar: Home Office

É sorrindo que se fala com os olhos