O fazedor de amanhecer


Sempre admirei pessoas organizadas, talvez por eu nunca ter conseguido ser assim. Eu bagunço. Eu perco. Eu espalho e jogo num canto.  
Aí me vem você, todo cuidadoso, com os livros numa estante, com os cd's empilhadinhos, com lugarzinho certo de guardar as meias. E eu admirei. Amei. Sofri um encantamento por esse teu jeito bonito. Em meio a tantos amores desarrumados e despropósitos, me aparece você, presente de Deus. Aquele guri diferente, de sorriso largo, com olhos cor de terra molhada e cabelo desajeitado. Porque ele não me sai da cabeça? — Pensava eu. Relutante. Coração malabarista. Nossas vidas se cruzaram muitas e muitas vezes, até aquela primavera, quando elas se acharam no mesmo caminho. Destino? Não. Lei da atração? Não, não. Algo muito maior: projeto de Deus! 
Você chegou sem querer, amanheceu o meu amor.


( Título, Manoel de Barros )

Comentários

deia.s disse…
”Em meio a tantos amores desarrumados e despropósitos, me aparece você.”
É tão bom quando certas pessoas aparecem assim, não é?

Adorável. (F)

http://amar-go.blogspot.com.br/

Postagens mais visitadas