Enquanto o amanhã não chega

Dessa vez não vai ter Caio Fernando, nem lembranças ou congratulações. Só despedida e saudade.

Daqui uns dias eu vou te perder. Não por completo, nem pra sempre, mas vou. Te perderei por tempo indeterminado, sem garantias ou certezas de volta.
Sim, eu vou sentir sintomas dessa tua partida! E acho que vou me sentir sozinha muitas vezes, também. Ainda não me parece verdade, mas sei que é. Sei que uma nova vida te espera, uma nova cidade com novos rumos e escolhas. 
É um novo começo e fico feliz em poder fazer parte de tudo isso, embora daqui pra frente eu vá participar só de longe. Me conte tudo, me mande sms, emails, correspondências. Venha visitar sempre que possível e não se assuste se em um dia qualquer eu aparecer na tua porta. (porque eu vou!) Enquanto isso, estarei aqui, te mandando amor de uma forma diferente. 

A gente nunca quer que as pessoas amadas vão embora, ainda assim, uma hora elas vão. E mesmo sendo um 'tchau' temporário, tem cheiro e gosto forte de despedida. Aquele amargo que só alivia vazando pelos olhos e que com o tempo colhe sorrisos e satisfação. 
Embora essa carta pareça de despedida, não é... é apenas um bilhete marcando a página de um livro.

Quem sabe com a tua falta eu não me anime a partir também?!



           Au revoir, mana! 
Com o maior amor do mundo:
Luciele Alves 
26/01/2012

Comentários

Postagens mais visitadas