Não há sombras - carta do dia-nosso



Pensei em lhe escrever hoje pra dizer um pouco das tantas coisas que tenho aqui em mim. E talvez esse seja o melhor modo de começar.

Eu sempre achei as palavras incapazes de demonstrar certas coisas, ainda assim, a simplicidade delas é a grandeza mais linda que existe. E gostamos dessas coisas simples da vida. Há um tempo atrás tudo me parecia tão disperso, mas agora... agora não. Tudo é tão certo, encaixadinho.
Eu penso em nós, daqui uns anos, lendo nossas cartas e lembrando disso tudo. Ouvindo as mesmas músicas que ouvimos agora, gostando das mesmas comidas, dos mesmos lugares, do mesmo jeito. Penso que seremos bons pais, uma pequena bailarina que vai ser a tua cara e um pequeno guitarrista que vai ser a minha. E seremos, com certeza, uma família muito feliz. Como tu sempre me diz, amor: todo dia é como se a gente tivesse começando. A alegria, o amor. E é tão engraçado, porque esses três anos me rendem duas expressões: "já!" e "Recém?!" Porque parece que foi ontem que começamos a namorar, mas ao mesmo tempo, parece uma vida inteira. É difícil lembrar de quando tu ainda não tava na minha vida, porque parece que sempre esteve... eu te amo, meu gaúcho!


Eu preciso muito da tua companhia. Preciso da tua voz me acalmando. Preciso te sentir sempre perto. E sei que é perto que tu quer ficar.
Quero construir todo um futuro ao teu lado e te fazer sempre feliz. Quero te apoiar em tudo. Quero sempre estar na primeira fila, afinal, sou tua fã nº 1. Quero ser sol quando os teus dias amanhecerem nublados e quero ser chuva pro nosso jardim florescer. Quero que sejamos sempre como hoje, o melhor pra nós. E é em meio a tanto amor que a gente vai semeando, nessa horta tão doce, nossas sementes de esperança.


Sabemos que Deus sempre tem o melhor e nossos sonhos estão diante Dele. Então, esperemos o tempo certo de se realizarem.
Quero comemorar muitas e muitas vezes essa data. E com esse mesmo sorriso, transparente de tanta verdade. Parabéns, amorzito. Feliz nosso-dia!!! Eu te amo ♥


*'Não há sombras do que um dia já foi, só certezas do que ainda virá'




Com o maior amor do mundo:   
 Luciele Alves - 09/09/11    

*trecho de uma música da nossa banda preferida.

Comentários

Laís Pâmela disse…
Amei essa carta
É de uma sinceridade tão pura, que a sinto aqui, ainda longe, eu a sinto.
Fico imensamente feliz por ainda existir pessoas que vivem amores tão lindos como o seu.
E sim, a bailarina e o guitarrista com certeza serão lindos e cheios de amor.
Beijos.
ૐ 'Priscylα disse…
Uma linda carta concerteza.
Amei teu blog gaúcha, beijos :D
Luci.Alves disse…
Obrigada pela dedicatória Laís. Muita linda tuas palavras :D
Abraço forte!
Luci.Alves disse…
Priscyla, seja bem-vinda florê. Fico muito contente que tenha gostado daqui, sinta-se sempre em casa!
Beijão :*

Postagens mais visitadas deste blog

Para inspirar: Home Office

Talvez seja sim!

É sorrindo que se fala com os olhos