os fios de sol


"O amor comeu meu nome, minha identidade, meu retrato. O amor comeu minha certidão de idade, minha genealogia, meu endereço. O amor comeu meus cartões de visita. O amor veio e comeu todos os papéis onde eu escrevera meu nome.
O amor comeu minha paz e minha guerra. Meu dia e minha noite. Meu inverno e meu verão. Comeu meu silêncio, minha dor de cabeça, meu medo da morte."


João Cabral de Melo Neto

Comentários

Nel Santos disse…
Ai, Vera este texto é belíssimo!!! Encontrei-o esta semana e bebi dele...

Que bele postagem!!!

Beijos!!
Mia Assumpção disse…
Texto lindo!!
Amei..
Beijo enorme!
Mia.

Postagens mais visitadas deste blog

Para inspirar: Home Office

É sorrindo que se fala com os olhos

Talvez seja sim!