Chega de sorrisos amarelos. Sorrisos forçados. Com jeito de quem não quer aparecer. Chega de conversas subtraídas. Relacionamentos superficiais. Felicidade medida. Chega de feridas mal curadas. Olhos encharcados. Abraço desamparado. Chega de flores murchas. Papéis amassados. Sentimento machucado. Roupas gastas. Cabelo certinho. Chega de abandono. De morte. De medo. De tanto medo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Para inspirar: Home Office

É sorrindo que se fala com os olhos