enquanto tudo



Como criança que corre descalça e pula na poça de água enquanto a chuva lava o rosto. Enquanto os sonhos entorpecem por dentro  e a alma vibra com tanta emoção implodida por lá.
Enquanto a vontade de viver é tanta que o corpo obedece e as emoções de dentro acabam escorrendo pelos olhos. Enquanto isso, aquilo e aquilo outro.
A pupila decifrando recordações da caixinha da vida
O coração feito de pedacinhos de esperança 
Inocência de criança e mãos de bailarina. 

Comentários

ENA disse…
Parabéns princesa!
Feliz niver minha linda!

Gostaria de saber se é seu
esse poema, parece que temos
mais uma poetisa na família,
se for assim ficarei muito feliz!

AMO VOCÊ!
Luci.Alves disse…
Sim, é meu sim.
feliz aniversário também! ;D

Postagens mais visitadas